Coluna do viajante: Maragogi por Juliana Borges - Positivo Turismo - Agência de turismo em Curitiba

BLOG

Coluna do viajante: Maragogi por Juliana Borges

Em Coluna do Viajante Roteiros Viagens de lazer

Hoje dediquei um tempinho para contar pra vocês minha aventura das férias em família, para uma das mais belas praias que já conheci: Maragogi.

imagem-2

Situada no Estado de Alagoas, quase divisa com Pernambuco, tem fácil acesso por qualquer um dos aeroportos, você pode chegar por Recife ou Maceió, mas ai vai a dica da Ju: quase sempre os voos para o aeroporto de Recife são mais baratos, vale a pena consultar.

Chegamos por Recife, no voo da Avianca, com conexão. Chegando, já havia o pessoal do receptivo nos aguardando para deslocamento até o hotel. O trajeto aeroporto/hotel levou em torno de uma hora e meia – é ótimo já ter um carro a sua disposição e você não precisar ficar caçando um táxi que vai te custar uma fortuna. Você pode locar um carro, porém, as estradas não são boas e isso dificulta o deslocamento, mas para quem gosta de se aventurar, e tem mais tempo de viagem, vale pena! Lembre-se somente que o carro você terá gastos extras, como combustível e estacionamentos.

Maragogi, é uma micro região, com cerca de 30 mil habitantes, e vem se desenvolvendo a cada a dia. É um litoral magnífico com águas cristalinas, protegido por uma barreira de corais, onde se formam as conhecidas piscinas naturais e a mais conhecida é chamada de Galés. Vai mais uma dica da Ju: deixe para comprar o passeio para as galés diretamente com o fornecedor local, pois o passeio depende de como vai estar a maré, ela deve estar abaixo de 1m para que você possa aproveitar muito mais o passeio, sempre verifique a tábua de marés, você pode consultar no site www.alagoas24horas.com.br/mare

maragogi-1
maragogi-2

Escolhemos ficar no Grand Oca Maragogi, primeiramente pela estrutura que o resort oferece e também pela maravilhosa praia em frente ao hotel. Ficamos 07 noites no apartamento Standard, que acomoda muito bem um casal com um filho. O hotel também possuiu a categoria dos bangalôs e suítes, que ficam em torno da piscina, possuem um valor superior.
O sistema do Grand Oca Maragogi é o all inclusive, ou seja, tanto as refeições, quanto as bebidas estão inclusas. O restaurante principal é chamado de Restaurante dos Corais, lá é servido o café da manhã, almoço e jantar, e chamo a atenção para a vista do café da manhã, parece uma pintura, dica da Ju: acorde cedo e pegue uma mesa na janela.

Como ficamos 7 noites, tínhamos direito a dois jantares especiais, um típico italiano, chamado Il Giardino, que fica dentro do restaurante principal, e o estilo gourmet, no Ix`U. Dentro do restaurante dos corais, temos a gelateria, onde as crianças aproveitam para se refrescar. Além dos restaurantes, o hotel tem vários bares espalhados, onde além das bebidas também servem aperitivos e porções. O Room Service é cobrado a parte.

A recreação do hotel, é espetacular, as crianças aproveitam muito, e quase todas as noites, após o jantar, ao lado do restaurante dos corais, a equipe de recreação faz a festa dos hospedes, com bandas, shows, concursos de canto e imitações.
O hotel ainda oferece serviço com custo adicional para mergulho e aluguel de bicicletas, fizemos um passeio maravilhoso pela Orla, é muito gostoso pedalar pela beira do mar.

Como outras opções de hospedagem, posso indicar o Salinas de Maragogi, Praia Dourada, Croa Marés e a Pousada Rangai, cada qual dentro da sua categoria e valores, mas tem hospedagem para todos os gostos e bolsos.

imagem-1

Fizemos o passeio das galés, foi uma experiência incrível, confesso que tenho um pouco de medo do mar por não saber nadar, mas é impressionante saber que você vai descer em alto mar e aproveitar tudo o que as galés podem oferecer. O passeio custou por volta de R$ 100,00 reais por pessoa, saímos bem cedo do hotel, e já inclui o deslocamento de van até o ponto de partidas das balsas. Optamos pelo Restaurante Pontal do Maragogi, este local possui infra estrutura para refeições, vestiários e armários para guardar seu pertences.

Já na balsa, em torno de 20 minutos você chegará até as galés, é obrigatório o uso do colete salva vidas, mesmo que você saiba nadar. O guia lhe acompanha até onde é possível colocar os pés no chão, é incrível, a bordo da balsa são oferecidos serviços adicionais, que seriam o CD com as fotos do passeio, e também a opção de mergulho com cilindro.

Além do passeio das galés, é possível fazer também passeio para Porto de Galinhas, Praia dos Carneiros, São Miguel dos Milagres, Maceió, Recife e Olinda, com custo médio aproximado de R$ 80,00 por pessoa.
Aproveite para conhecer umas das praias mais linda do mundo, poder caminhar até quase a barreira de corais.

0

Juliana Borges

Consultora de viagens na Positivo Turismo – Bacharel no curso de Turismo & Eventos, pela UNIBRASIL. Experiência de 12 anos em consultoria em agências de viagens. Preza pelo atendimento e qualidade dos produtos oferecidos, cuida e planeja cada viagem como se fosse sua. Viajou por diversos destinos nacionais e internacionais. Especialista em Disney. Busca estar atualizada, através de estudos, leituras, treinamentos de capacitação e eventos da aérea.

Voltar